YAMAHA
MONSTER ENERGY
GERAÇÃO

Motocross e Arena Cross

Pilotos

YAMAHA MONSTER ENERGY GERAÇÃO

A Yamaha Monster Energy Geração representa a confirmação do plano iniciado em 2012 para o fortalecimento da equipe azul no cenário nacional, que a cada temporada desde então está melhor estruturada e mais bem colocada nas competições brasileiras de motocross e arena cross.

Desde o primeiro ano, a Yamaha, sob gerência do Grupo Geração, conquistou títulos em todas as frentes, como o Brasileiro de Motocross, Superliga Brasil de Motocross, Arena Cross, Brasileiro de Rally e Rally dos Sertões, entre outros títulos regionais.

A equipe também investiu em um centro de treinamentos instalado em Biguaçu, na Grande Florianópolis, além de uma carreta-box capaz de atender e divulgar o time por todo Brasil, servindo inclusive de base para a equipe da Yamaha Factory nas etapas brasileiras do Mundial de Motocross 2014.

A Yamaha Monster Energy Geração é a equipe que mais venceu no Brasileiro de Motocross na década atual. Ganhou 7 títulos desde 2012, e quando não venceu, foi vice. Ganhou cinco vezes com Carlos Campano e uma vez com Paulo Alberto, e uma vez com Fábio Santos, o atual campeão da MX1, a principal categoria.

Com Fabio Santos, ganhou 3 dos últimos 4 campeonatos na MX2. E com Tallys Nathan venceu duas vezes consecutivas a categoria MX2-JR, além de dominar o circuito no Nordeste. E Paulo Alberto, que chegou em 2019 à equipe, também é o principal campeão do Arena Cross Brasil.

PRINCIPAIS CONQUISTAS

  • 7x Campeão do Brasileiro de Motocross MX1 (2012, 2014, 2015, 2017, 2018, 2020, 2021);
  • 3x Campeão do Brasileiro de Motocross MX2 (2016, 2018, 2019);
  • 2x Campeão do Brasileiro de Motocross MX2-Junior (2017, 2018);
  • 1x Campeã do Brasileiro de Motocross MXF (2021)
  • 4x Campeão do Arena Cross Brasil (2014, 2016, 2017, 2020);
  • 1x Campeão da Copa Brasil de Motocross (2015, edição única do evento);
  • 1x Campeão Latino-Americano de Motocross MX1 (2016);
  • 3x Campeão da Superliga Brasil de Motocross (2012/MX1, 2015/MX1 e 2015/MX2 – não teve mais SLBMX depois disso),

VÍDEOS

GALERIA

X